58 Anos de Gratidão

A história vitoriosa da Primeira Igreja Batista em Guarapari começou como fruto do trabalho de um colportor, o Sr. Plínio de Andrade, em 1944. As primeiras reuniões foram embaixo de uma árvore, no bairro de Muquiçaba. A PIB de Vitória, sob a direção do Pastor Walter Kaschel, assumiu o ponto de pregação, transformando-o em congregação em 1946. Depois de então, a Congregação em Guarapari se reunia na Rua Pedro Caetano.

Na data de 12 de dezembro de 1959, a congregação foi emancipada em Igreja, estando até hoje, após 58 anos, pregando o Evangelho transformador do nosso Senhor Jesus Cristo. Essa data marcante nos leva a olhar para o passado com gratidão e para o futuro com viva e abundante esperança.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 42

O Deus que Jesus chamou de Pai

Não faz muito tempo ouvi uma expressão que proporcionou grande alegria para minha alma, certo homem disse assim: “O meu Deus é o Deus que Jesus chamou de Pai”. Que doce verdade, que confortante certeza. Somente nos registros do Evangelho de João, Cristo referiu-se ao Criador como Pai cerca de cento e cinquenta e seis vezes.

O nascimento de Jesus nos coloca em um contexto de graça e paternidade celeste jamais visto. O Deus Altíssimo é Pai, Pai do Verbo, Pai Nosso. Que pai não deseja a mais sublime vida para seus filhos? Tenho certeza que muitos gostariam de dar até mais do que podem, mas não quero escrever hoje sobre eles, quero falar do Pai das Luzes, o ilimitado.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 35

Como Deus te vê

Existe um modo como a sociedade nos enxerga: não pelo que somos, mas pelo que temos. A ótica humana costuma valorizar as pessoas pelo que elas possuem. Entretanto, o Senhor nos enxerga com misericórdia e com graça. Seu maravilhoso olhar transforma nosso ser, nosso viver. 

Quando o profeta Samuel recebe a incumbência de encontrar um Rei para Israel, ele vai até a casa de Jessé e encontra vários filhos fortes, de boa estatura. Mas, Deus escolhe Davi, sem formação, sem força excepcional. Esse registro do livro primeiro livro de Samuel, capítulo 16, nos confirma que os olhos do Eterno são especiais.

Leia mais Comentar (2) Acessos: 126

Encontros e Despedidas

Dizem que a vida é cheia de encontros e despedidas. Mas, existe um perigo! Na verdade, um grande perigo: o de transferirmos a transitoriedade de nossa presença nas coisas do cotidiano para nosso relacionamento com Deus. Em outras palavras, existe o grande risco de nossa relação com Pai transformar-se em encontros e despedidas.

Vejo homens e mulheres envolvidos em convivências fugazes, alígeras. Nutre-se um amor na sexta que misteriosamente acaba na segunda. Relacionamentos transformados em envolvimentos, na expectativa de emoções novas, que de fato chegam. Porém, chegam com sua irmã-gêmea: a frustração. Envolvimentos possuem prazos, relacionamentos não.

Leia mais Comentar (2) Acessos: 107

Sobre Sapatos e Canetas

Dentre todas as diferenças materiais, estruturais e utilitárias que existem entre sapatos e canetas, encontro uma semelhança: ambos são objetos que nós perdemos constantemente. A diferença é que os sapatos nós perdemos por necessidade - já que nossos pés crescem - mas as canetas nós perdemos por descuido. 

Devemos dar graças a Deus por coisas em nossas vidas que são como sapatos, com o tempo não nos servem mais. Em 1ª aos Coríntios 13, a mais bela narrativa de Paulo sobre o amor, ele diz no versículo 11: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.” Crescer é necessário, amadurecer é importante, deixar velhos hábitos é indispensável.

Leia mais Comentar (2) Acessos: 170

Páginas em Branco

Já estava desacostumado, mas depois de muito tempo meu professor passou um gigantesco trabalho manuscrito. Nessa era de computador, tablet, etc, desaprendemos a escrever à mão. Na universidade, os cadernos foram substituídos por notebooks, até mesmo as aulas nos quadros foram para o projetor do datashow.

A evolução nos deixa acomodados. A gente se acomoda com a companhia dos artistas da TV, quando não há ninguém ao lado no sofá; se acomoda a mandar mensagem pelo celular e se desacostuma com a voz e a presença do outro. Muitas teclas, pouco toque. Muitas telas, pouca visão. Muitos dados, poucos abraços.

Leia mais Comentar (1) Acessos: 205

Santidade de vida

Encontramos em toda a Bíblia o convite de Deus para que sejamos santos. Há o consenso entre os teólogos que a santidade é o atributo dos atributos de Deus. Portanto, compreendamos sempre que viver longe do padrão de santidade que o Senhor requer e deixou escrito, é trilhar um caminho de frustrações.

O apóstolo Paulo vaticinou que a vontade de Deus é a nossa santificação. Reconhecemos haver muitos questionamentos quanto ao que seja na realidade viver uma vida de santidade, e isto porque alguns advogam que é difícil ou quase impossível corresponder a esse padrão requerido por Deus, como se Ele não nos concedesse condições para tal.

Em hipótese alguma, somos convidados para vivermos o que não seria possível. O grande problema que enfrentamos é que abrigamos sentimentos, imagens e conceitos do mundo em nossas mentes, passando assim a dormir e acordar com os mesmos, não permitindo que as Sagradas Escrituras sejam primazia em nossos corações.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 430

Brasil, Há Mais De 500 Anos Deus Te Ama

Inegavelmente, Jesus Cristo tem um amor profundo por nossa Pátria. Ele deseja abençoa-la grandemente, apresentando-lhe soluções seguras e definitivas. O Poder da Santíssima Trindade é constantemente derramado no solo brasileiro. Ela aglutina os poderes justos no caráter Legislativo, Executivo e Judiciário, agindo de modo imparcial, objetivando o bem estar de todos.

Encontramos nas leis divinas diretrizes infalíveis, que postas em prática, outorgam a todos um viver feliz. A Santíssima Trindade tem trabalhado incansavelmente em prol deste País, que é tanto amado, sendo Sua intenção restaurá-lo.

Deus tudo executa através do Seu infinito amor. Desde a eternidade, o Senhor tem demonstrado a Sua graça e compaixão pelo Brasil.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 309

Deus merece o nosso excelente

Até quando daremos a Deus a sobra do nosso tempo, dinheiro, vidas?

Vivemos a vida como se Deus fosse um serviçal, ou quem sabe como aquele que tudo compreende, recebendo de todos nós o descaso e o resto de tudo. Pensar que Ele nos criou na sublime condição de coroa da criação, enche-nos de um sentimento de valor sem igual. O que nos leva a conceder a Deus a sobra das coisas?

Até quando daremos a Deus a sobra do nosso tempo, dinheiro, vidas?

Vivemos a vida como se Deus fosse um serviçal, ou quem sabe como aquele que tudo compreende, recebendo de todos nós o descaso e o resto de tudo. Pensar que Ele nos criou na sublime condição de coroa da criação, enche-nos de um sentimento de valor sem igual.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 195

Deus aparece e lhe diz:

Descanse nas minhas promessas infalíveis, que darão forças para você continuar lutando, vivendo com fé e coragem, nunca duvidando de que sou fiel, tendo reservado coisas grandes e excelentes, a fim de que sua vida seja a mais bela possível.

Não temas, porque estou contigo todos os dias, sendo teu abrigo, refúgio e fortaleza no tempo da angústia, revestindo tua vida da armadura celestial, garantindo vitória sobre teus inimigos. Ninguém poderá te resistir por onde quer que andares.

Descanse nas minhas promessas infalíveis, que darão forças para você continuar lutando, vivendo com fé e coragem, nunca duvidando de que sou fiel, tendo reservado coisas grandes e excelentes, a fim de que sua vida seja a mais bela possível.

Leia mais Comentar (0) Acessos: 156

Mensagens Pastorais

58 Anos de Gratidão

A história vitoriosa da Primeira Igreja Batista em Guarapari começou como fruto do trabalho de um colportor, o Sr. Plínio de Andrade, em 1944. As primeiras reuniões foram embaixo de uma árvore, no bairro de Muquiçaba. A PIB de Vitória, sob a direção do Pastor Walter Kaschel, assumiu o ponto de pregação, transformando-o em congregação em 1946. Depois de então, a Congregação em Guarapari se reunia na Rua Pedro Caetano.

Na data de 12 de dezembro de 1959, a congregação foi emancipada em Igreja, estando até hoje, após 58 anos, pregando o Evangelho transformador do nosso Senhor Jesus Cristo. Essa data marcante nos leva a olhar para o passado com gratidão e para o futuro com viva e abundante esperança.

Leia mais...

O Deus que Jesus chamou de Pai

Não faz muito tempo ouvi uma expressão que proporcionou grande alegria para minha alma, certo homem disse assim: “O meu Deus é o Deus que Jesus chamou de Pai”. Que doce verdade, que confortante certeza. Somente nos registros do Evangelho de João, Cristo referiu-se ao Criador como Pai cerca de cento e cinquenta e seis vezes.

O nascimento de Jesus nos coloca em um contexto de graça e paternidade celeste jamais visto. O Deus Altíssimo é Pai, Pai do Verbo, Pai Nosso. Que pai não deseja a mais sublime vida para seus filhos? Tenho certeza que muitos gostariam de dar até mais do que podem, mas não quero escrever hoje sobre eles, quero falar do Pai das Luzes, o ilimitado.

Leia mais...

Como Deus te vê

Existe um modo como a sociedade nos enxerga: não pelo que somos, mas pelo que temos. A ótica humana costuma valorizar as pessoas pelo que elas possuem. Entretanto, o Senhor nos enxerga com misericórdia e com graça. Seu maravilhoso olhar transforma nosso ser, nosso viver. 

Quando o profeta Samuel recebe a incumbência de encontrar um Rei para Israel, ele vai até a casa de Jessé e encontra vários filhos fortes, de boa estatura. Mas, Deus escolhe Davi, sem formação, sem força excepcional. Esse registro do livro primeiro livro de Samuel, capítulo 16, nos confirma que os olhos do Eterno são especiais.

Leia mais...

Encontros e Despedidas

Dizem que a vida é cheia de encontros e despedidas. Mas, existe um perigo! Na verdade, um grande perigo: o de transferirmos a transitoriedade de nossa presença nas coisas do cotidiano para nosso relacionamento com Deus. Em outras palavras, existe o grande risco de nossa relação com Pai transformar-se em encontros e despedidas.

Vejo homens e mulheres envolvidos em convivências fugazes, alígeras. Nutre-se um amor na sexta que misteriosamente acaba na segunda. Relacionamentos transformados em envolvimentos, na expectativa de emoções novas, que de fato chegam. Porém, chegam com sua irmã-gêmea: a frustração. Envolvimentos possuem prazos, relacionamentos não.

Leia mais...

Cadastrar email

Digite o seu nome e email abaixo para receber nossos informativos.